Se você tem essa condição, é mais provável que você acredite em pseuda-profunda-besteira.

  • Cientistas descobrem que pessoas que têm alta apofenia são mais propensas a acreditar em "pseudo-profunda besteira".
  • A apofenia é uma tendência para ver padrões e conexões que não estão realmente lá.
  • A condição pode ser um precursor para uma doença mental mais séria.

Se você está se sentindo inseguro sobre os posts motivacionais que alguns de seus amigos ficam postando nas mídias sociais, há um novo estudo para você. Acontece que, como descobriram pesquisadores da Universidade de Melbourne, na Austrália, há uma condição que torna as pessoas mais suscetíveis aos chamados "pseudo-profunda besteira" (PPBS).

O nome dessa aflição é "apofenia", que significa ter uma tendência a encontrar padrões ou conexões onde não há nada. Os cientistas concluíram que as pessoas com alta apofenia não conseguiam diferenciar bem as declarações que eram realmente bem raciocinadas e as que eram pseudo-profundas.

O coautor do estudo, Timothy Bainbridge, da Universidade de Melbourne, foi atraído para as expressões do PPBS pelo “sentido estranhamente atraente de que as coisas deveriam significar algo, embora não significasse nada", como relatou em uma entrevista.

Os pesquisadores realizaram dois estudos que envolveram 297 estudantes universitários, que tiveram que ler e avaliar várias afirmações - algumas delas genuinamente bem raciocinadas, algumas mais cotidianas e outras de alta pseudo-profundidade. Se você está se perguntando, exemplos de tais leituras incluíam títulos como "O significado oculto transforma uma beleza abstrata sem paralelo" e "A plenitude acalma os fenômenos infinitos".

Um exemplo de uma sentença verdadeiramente profunda do estudo foi "O adulto criativo é a criança que sobreviveu". Certamente, alguém poderia argumentar que há alguma subjetividade em julgar o que é verdadeiramente significativo.

Os participantes cujas medidas de apofenia foram maiores também foram os mais propensos a classificar as declarações do PPBS como mais profundas. Por outro lado, aqueles que obtiveram escores mais altos de inteligência, geralmente consideraram as reflexões pseudo-profundas menos atraente e conseguiram identificar as ideias mais verdadeiras.

"Acho que o que se retira deste artigo é que as pessoas que consideram o PPBS profundo o fazem mais por causa de uma incapacidade de discriminar o profundo do pseudo-profundo do que por uma propensão geral a encontrar todas as afirmações profundas", disse Bainbridge ao PsyPost. .

O psiquiatra alemão Klaus Conrad cunhou o termo "apofenia" em 1958, que definiu como "visão desmotivada de conexões [acompanhada] de um sentimento específico de significado anormal". Ele viu isso como um estágio inicial do pensamento delirante que leva à esquizofrenia.

Fonte:bigthink.

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixar seu comentário

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location

Mais Lidos