6 Exercícios de Mindfulness que você pode tentar hoje

Neste nosso mundo agitado, a mente é constantemente atirada de um lado para outro, espalhando nossos pensamentos e emoções e deixando-nos sentindo estressados, altamente tensos e às vezes bastante ansiosos.

 

A maioria de nós não tem cinco minutos para sentar e relaxar, quem dirá 30 minutos ou mais para uma sessão de meditação.

Mas é essencial que nosso bem-estar reservar alguns minutos todos os dias para cultivar o espaço mental e alcançar um equilíbrio positivo entre mente e corpo.

Então, se você é uma abelha ocupada como eu, você pode usar esses exercícios de mindfulness simples para esvaziar sua mente e encontrar alguma calma necessária entre a loucura do seu dia agitado.

Vou cobrir 6 exercícios que exigem muito pouco esforço e podem ser feitos praticamente em qualquer lugar e a qualquer momento:

  • Respiração consciente
  • Observação consciente
  • Consciência consciente
  • Escuta consciente
  • Imersão consciente
  • Apreciação consciente

 

Vamos começar...

6 exercícios de mindfulness que você pode fazer hoje


1 - Respiração Consciente

Este exercício pode ser feito em pé ou sentado e praticamente em qualquer lugar a qualquer momento. Se você puder se sentar na posição de meditação (lótus), isso é ótimo, se não, não se preocupe.

De qualquer forma, tudo o que você precisa fazer é ficar quieto e focar sua respiração por apenas um minuto.

1. Comece por inspirar e expirar lentamente. Um ciclo de respiração deve durar aproximadamente 6 segundos.

2. Inspire pelo nariz e pela boca, deixando a respiração fluir sem esforço para dentro e para fora do corpo.

3. Deixe de lado seus pensamentos. Deixe de lado as coisas que você tem que fazer mais tarde hoje ou projetos pendentes que precisam de sua atenção. Simplesmente deixe os pensamentos subirem e caírem por conta própria e esteja em sintonia com a sua respiração.

4. Preste atenção a sua respiração, concentrando seu senso de consciência em seu caminho à medida que ele entra em seu corpo e o enche de vida.

5. Então observe com a sua consciência enquanto ela trabalha, subindo e saindo da sua boca e sua energia se dissipa no mundo.

Se você é alguém que pensou que nunca seria capaz de meditar, adivinhe? Você já está na metade do caminho!

Se você gostou de um minuto desse exercício de acalmar a mente, por que não tentar dois ou três?


2 - Observação consciente

Este exercício é simples, mas incrivelmente poderoso, porque ajuda você a perceber e apreciar elementos aparentemente simples do seu ambiente de uma maneira mais profunda.

O exercício é projetado para nos conectar com a beleza do ambiente natural, algo que é facilmente perdido quando estamos correndo no carro ou entrando e saindo de trens no caminho para o trabalho.

1. Escolha um objeto natural dentro de seu ambiente imediato e concentre-se em assisti-lo por um minuto ou dois. Isso pode ser uma flor ou um inseto, ou até as nuvens ou a lua.

2. Não faça nada, exceto observar o que você está vendo. Simplesmente relaxe assistindo enquanto sua concentração permitir.

3. Olhe para este objeto como se você estivesse vendo pela primeira vez.

4. Explore visualmente todos os aspectos de sua formação e permita-se ser consumido por sua presença.

5. Permita-se conectar-se com sua energia e seu propósito dentro do mundo natural.


3 - Consciência Consciente

Este exercício destina-se a cultivar uma maior consciência e apreciação de tarefas diárias simples e os resultados que eles alcançam.

Pense em algo que acontece todos os dias mais de uma vez; algo que você toma como certo, como abrir uma porta, por exemplo.

No exato momento em que você tocar a maçaneta para abrir a porta, pare por um momento e fique atento a onde você está, como se sente naquele momento e onde a porta o conduzirá.

Da mesma forma, no momento em que você abrir o computador para começar a trabalhar, aproveite para apreciar as mãos que ativam esse processo e o cérebro que facilitam sua compreensão de como usar o computador.

Essas sugestões de "ponto de contato" não precisam ser físicas.

Por exemplo: cada vez que você pensa um pensamento negativo, você pode escolher parar um pouco, rotular o pensamento como inútil e liberar a negatividade.

Ou, talvez, toda vez que você sentir o cheiro de comida, pare um pouco e aprecie a sorte de ter boa comida para comer e compartilhar com sua família e amigos.

Escolha um ponto de contato que ressoe com você hoje e, em vez de realizar seus movimentos diários no piloto automático, tome momentos ocasionais para parar e cultivar uma conscientização propositiva sobre o que você está fazendo e as bênçãos que essas ações trazem à sua vida.


4 - Ouvir Atentamente

Este exercício é projetado para abrir seus ouvidos aos sons julgamento, e de fato treinar sua mente para ser menos influenciada pela influência de experiências passadas e preconceitos.

Muito do que “sentimos” é influenciado pela experiência passada. Por exemplo, podemos não gostar de uma música porque nos lembra de um rompimento ou de outro período da vida em que as coisas pareciam negativas.

Portanto, a ideia deste exercício é ouvir música de um ponto de vista neutro, com uma consciência presente que é desimpedida pelo preconceito.

Selecione uma música que você nunca ouviu antes. Você pode ter algo em sua própria coleção que nunca ouviu, ou pode optar por girar o botão do rádio até ouvir alguma coisa que te prenda.


1. Feche os olhos e coloque seus fones de ouvido.

2. Tente não ser levado a julgar a música pelo seu gênero, título ou nome do artista antes de começar. Em vez disso, ignore todos os rótulos e, com neutralidade, permita-se perder-se na jornada do som pela duração da música.

3. Permita-se explorar todos os aspectos da trilha. Mesmo que a música não seja do seu agrado no começo, deixe de lado sua antipatia e conceda a sua atenção permissão total para subir na pista e dançar entre as ondas sonoras.

4. Explore a música ouvindo a dinâmica de cada instrumento. Separe cada som em sua mente e analise cada um deles.

5. Concentre-se nos vocais: o som da voz, seu alcance e tons. Se houver mais de uma voz, separe-as como fez no passo 4.

A ideia é ouvir atentamente, ficar completamente entrelaçada com a composição sem preconceito ou julgamento do gênero, artista, letra ou instrumentação. Não pense, ouça.


5 - Imersão Consciente

A intenção deste exercício é cultivar o contentamento no momento e escapar do esforço persistente em que nos encontramos diariamente.

Em vez de ansiosamente querer terminar uma tarefa de rotina diária para continuar fazendo outra coisa, faça essa rotina regular e a experimente completamente como nunca antes.

Por exemplo: se você está limpando sua casa, preste atenção em cada detalhe da atividade.

Em vez de tratar isso como uma tarefa comum, crie uma experiência totalmente nova, observando todos os aspectos de suas ações:

Sinta e torne-se o movimento ao varrer o chão, sinta os músculos que você usa ao esfregar a louça, desenvolva uma maneira mais eficiente de limpar as janelas.

A ideia é ser criativo e descobrir novas experiências dentro de uma rotina familiar.

Em vez de trabalhar e constantemente pensar em terminar a tarefa, torne-se consciente de cada passo e mergulhe totalmente no progresso. Leve a atividade para além de uma rotina, alinhando-se fisicamente, mentalmente e espiritualmente.

Quem sabe, você pode até gostar de limpeza de uma vez por todas!


6 - Apreciação consciente

Neste último exercício, tudo o que você precisa fazer é notar 5 coisas em seu dia que geralmente não são apreciadas.

Essas coisas podem ser objetos ou pessoas; você decide. Use um bloco de notas para marcar 5 coisas até o final do dia.

O objetivo deste exercício é simplesmente agradecer e apreciar as coisas aparentemente insignificantes da vida, as coisas que sustentam a nossa existência, mas raramente temos um segundo pensamento em meio ao nosso desejo por coisas maiores e melhores.

Por exemplo: eletricidade alimenta sua casa, o carteiro entrega sua correspondência, suas roupas lhe fornecem calor, seu nariz deixa você cheirar as flores no parque, seus ouvidos permitem que você ouça os pássaros na árvore perto do ponto de ônibus, mas…


1. Você sabe como essas coisas / processos vieram a existir ou como eles realmente funcionam?

2. Você já reconheceu corretamente como essas coisas beneficiam sua vida e a de outras pessoas?

3. Você já pensou em como a vida poderia ser sem essas coisas?

4. Você já parou para notar os detalhes mais sutis e mais complexos?

5. Você já se sentou e pensou sobre as relações entre essas coisas e como juntas elas desempenham um papel interconectado no funcionamento da Terra?

Depois de identificar suas 5 coisas, tenha como sua tarefa descobrir tudo o que puder sobre sua criação e propósito para realmente apreciar a maneira como elas sustentam sua vida.

 

Por que exercícios de conscientização?

O cultivo da consciência momento-a-momento do ambiente que nos rodeia é uma prática que nos ajuda a lidar melhor com os pensamentos e sentimentos difíceis que nos causam estresse e ansiedade na vida cotidiana.

Com a prática regular de exercícios de mindfulness, ao invés de sermos guiados pelo piloto automático por emoções influenciadas por experiências passadas negativas e medos de ocorrências futuras, aproveitamos a capacidade de enraizar a mente no momento presente e lidar com os desafios da vida com uma mente clara e de maneira calma e assertiva.

Por sua vez, desenvolvemos uma mentalidade totalmente consciente que nos liberta da prisão de padrões de pensamento inúteis e autolimitados, e nos permite estar totalmente presentes para nos concentrarmos em emoções positivas que aumentam a compaixão e a compreensão em nós mesmos e nos outros.

 

Fonte: Pocketmindfulness

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixar seu comentário

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location

Mais Lidos