O Milho Bom

Recordando a parábola: “Um agricultor ganhava todos os anos o prêmio do melhor milho. Uma vez um repórter o entrevistou e aprendeu algo interessante sobre como ele cultivava o milho. O repórter descobriu que o agricultor compartilhava a semente do milho com seus vizinhos”.

- Como pode você se dispor a compartilhar sua melhor semente de milho com seus vizinhos quando eles estão competindo com o seu em cada ano? (perguntou o repórter)

- Você não sabe? O vento apanha pólen do milho maduro e o leva de campo para campo. Se meus vizinhos cultivam milho inferior, a polinização degradará continuamente a qualidade do meu milho. Se eu for cultivar milho bom, eu tenho que ajudar meus vizinhos a cultivar milho bom.

Comentários: Sêneca (4 a. C e 65 d. C., advogado e escritor no Império Romano) dizia: “Não existe ninguém que quando ajuda outra pessoa não se favoreça a si mesmo”. A ajuda faz bem não só a quem a recebe, senão também a quem a proporciona. Como sublinha Faya Viesca, “ela faz parte da generosidade e da bondade, que são inconciliáveis com o egoísta e o avarento, posto que estes fazem parte das almas pouco ou nada nobres; não se equivoca quem suaviza o sofrimento de quem precisa de ajuda, dizia o escritor belga Maurice Maeterlinck; quem ajuda outras pessoas vê o mundo como uma fonte de abundância, não de miséria; ajudar os outros nos faz sentir importantes, prestativos, companheiros, compreensivos, altruístas; isso faz bem, antes de tudo, para nossa alma, na medida em que retrata um mundo que não somente de uns poucos privilegiados, sim, de todos”. Ralph Waldo Emerson (1803-1882, escritor norte-americano) dizia “que todas as pessoas que ajudam outras sinceramente, ajudam a si mesmas e essa é uma das mais belas compensações da vida”.

 

Fonte: Jusbrasil

Por : Luiz Flávio Gomes

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixar seu comentário

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location

Mais Lidos