As empreendedoras femininas mais bem sucedidas do Brasil

Na última década, o Brasil viu várias mudanças positivas em sua sociedade e uma das mais empolgantes é a ascensão das mulheres no cenário empresarial . Os anos entre 2001 e 2011 registraram um crescimento de 21% no número de mulheres que possuíam negócios - e esses números não estão diminuindo. Aqui estão algumas das mulheres empreendedoras mais bem sucedidas do Brasil .


Gisele Bundchen

gisele

Conhecida por estar entre as supermodelos mais bem pagas de todos os tempos e uma das celebridades mais celebradas do Brasil, Gisele Bundchen alavancou sua visibilidade ao esculpir uma carreira de grande sucesso. Ela fechou contratos lucrativos com grandes grifes de moda como Louis Vuitton e Chanel e emprestou seu nome e imagem para um punhado de marcas brasileiras como Ipanema, a concorrente mais ameaçadora de Havaianas no mercado de chinelos. Ela também lançou sua própria marca de lingerie através de uma parceria com a Hope, a versão brasileira da Victoria's Secret e ela tem sua própria marca de cuidados chamada Sejaa Skincare. Além de seu sucesso empresarial, ela também apóia várias instituições de caridade como Save the Children e Doctors Without Borders e é uma Embaixadora da Boa Vontade para o Programa Ambiental das Nações Unidas.

 

Luiza Helena Trajano

luiza helena

Luiza Helena Trajano é bem conhecida no Brasil por seu papel na gestão da enorme rede do Magazine Luiza, uma empresa com mais de 500 lojas em todo o país. Magazine Luiza é uma loja multifuncional, vendendo de tudo, desde eletrônicos e móveis a brinquedos,  joias e suplementos dietéticos. Foi sua tia e o marido de sua tia que abriram a loja originalmente em 1950. Luiza cresceu na empresa, aprendendo e entendendo os meandros desde jovem. Alguns anos depois, ela recebeu a responsabilidade exclusiva de administrar a empresa. Ela é considerada uma executiva prática e segue de perto os processos de backend, mantendo-se acessível em todos os níveis da empresa.

 

Zica Assis

zica assis

Tendo iniciado sua carreira como empregada doméstica e cabeleireira, Zica Assis se tornou a fundadora do Instituto Beleza Natural. Assis tem naturalmente cabelos muito encaracolados e achou difícil administrar e ainda não queria endireitá-lo, o que é uma solução comum para cabelos cacheados no Brasil. Em vez disso, ela decidiu abrir um salão especializado em tratamentos para cabelos cacheados ou ondulados. Hoje, o Instituto Beleza Natural é uma cadeia de salões e Assis foi listada entre as 10 mulheres mais poderosas do Brasil pela Forbes.

 

Isabella Delorenzo

isabella

Depois de se formar em economia, Isabella Delorenzo fundou a The Brownie Shop em 2009, uma loja dedicada a brownies caseiros frescos. Antes de abrir a loja, ela passou algum tempo nos EUA estudando as técnicas clássicas de produção americanas e concluindo um curso de marketing para a gastronomia. Armada com sua nova experiência internacional e estudos, ela retornou ao Brasil e abriu a primeira loja online em São Paulo. Foi um sucesso e a levou a abrir sua primeira loja física. Atualmente, a The Brownie Shop pode ser encontrada em todo o país.

 

Chieko Aoki

chieko

Nascida no Japão, Chieko Aoki veio ao Brasil quando tinha apenas seis anos de idade e hoje é uma brasileira naturalizada. Depois de estudar na USP (Universidade de São Paulo), ela fundou a Blue Tree Towers em 1992, antes de lançar a Blue Tree Hotels em 1997. A empresa leva o nome do sobrenome de Chieko, Aoki, que significa "árvore azul" em japonês. Em 10 anos de lançamento, tornou-se uma das maiores redes hoteleiras do Brasil e é referência no mercado de excelência, qualidade e acomodação elegante.

 

Sonia Hess de Souza

sonia

A Forbes listou Sonia Hess de Souza como a sexta mulher mais poderosa do Brasil em 2016. Ela é conhecida por transformar a Dudalina, uma marca de moda no Brasil. Ela assumiu a empresa em 2003, quando estava produzindo apenas uma linha de roupas masculinas. Em 2010, ela renovou a linha criando uma seção para mulheres e transformou a Dudalina em uma das maiores marcas de moda em todo o Brasil, com receitas anuais de aproximadamente R $ 500 milhões (aproximadamente US $ 157 milhões).

 

Sarah e Julinha Lazaretti

sarah julinha

Irmãs, Sarah e Julinha Lazaretti, são parceiras e fundadoras da Alergoshop, uma loja dedicada a produtos para bebês e crianças pequenas com alergias. A ideia surgiu quando Sarah teve um bebê, Marina. Marina tem alergias, mas Sarah percebeu que havia uma notável falta de produtos no mercado para ajudar a acalmar e aliviar os sintomas. Sarah discutiu isso com Julinha, que havia estudado um mestrado em alergias e os dois notaram uma grande lacuna no mercado de produtos relacionados à alergia. Depois de um planejamento cuidadoso, eles abriram a Alergoshop em 1993 e hoje têm um catálogo de mais de 280 produtos que são vendidos nas lojas da Alergoshop e em outros pontos de vendas.

 

 

Fonte: The Culture Trip

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixar seu comentário

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location

Destaques

Mais Lidos