O fracasso é apenas um feedback.

“Não tenha medo da perfeição - você nunca alcançará isso. ”

 

— Salvador Dali

Anos atrás, um mantra me ocorreu e, com o tempo, me perfurou.

A falha é apenas feedback.

Particularmente na cultura ocidental, tendemos a ter uma perspectiva disfuncional, em preto e branco, do fracasso.

Estabelecemos essa falsa dicotomia de “fracasso” versus “sucesso”, e todos nós nos esforçamos e tentamos muito evitar o primeiro e alcançar o segundo.

Mas o que essas palavras realmente significam?

Quando analisamos atentamente, descobrimos que "sucesso" basicamente significa "criar uma vida que tenha mais do que eu quero e menos do que não quero".

Isso significa que “sucesso” é um conceito altamente relativo - relativo a seus valores particulares e visão de mundo. A ideia de sucesso de uma pessoa pode estar em uma empresa da Fortune 500, enquanto outra pode ser morar em uma pequena cabana e simplesmente estar em paz consigo mesma e com a vida.

Seja qual for a sua definição de sucesso, uma coisa é clara: você precisará aprender o que funciona e o que não funciona.

E como você vai fazer isso?

Através de tentar muitas coisas diferentes e fazer uma bagunça, é claro. :)

Você tem que agir, experimentar, mexer, mexer e cometer "erros" para aprender a ser bem sucedido em qualquer coisa.

Mesmo que a sua definição de “sucesso” seja simplesmente estar contente neste momento, pode levar anos de meditação, trabalho interior e auto-experimentação - com muitos erros de cálculo ao longo do caminho - antes de decifrar o código da tranquilidade interior.

Visualizando o “sucesso” dessa maneira, podemos começar a ver que o “fracasso” é uma parte inevitável e, na verdade, indispensável, do processo de encontrar sucesso em qualquer coisa.

Sem falhas, não há feedback sobre o que não funciona.

Sem erros, perdemos lições valiosas sobre como dar o passo certo.

Sob esta luz, torna-se evidente que “sucesso” e “fracasso” não são opostos irreconciliáveis. Torna-se claro que a dicotomia de “sucesso” ou “fracasso” é um mito cultural. Vemos que é impossível evitar um e aproveitar o outro.

“Sucesso” e “fracasso” podem ser mais sabiamente conceituados como componentes inextricáveis ​​do tipo Ying Yang de qualquer processo de aprendizagem.

Os dois estão presos em uma dança sem fim, e é basicamente a interação entre os dois que nos permite refinar nossas táticas para criar mais do que nos excita e menos do que nos sufoca.

Então não tenha medo do fracasso, amigo.

Lembre-se que é apenas um feedback vital. E o feedback, embora às vezes doloroso, torna tudo melhor. Há uma razão para os melhores editores serem eliminadores impiedosos do não essencial.

Abrace o feedback. Abrace falha. Aprenda a ver que, ao tropeçar, você está um passo mais perto de voar.

E uma palavra final de conselho: Aproveite o processo.

Em meu livro, “sucesso” significa curtir e saborear toda a jornada, todo o processo. Não há um destino mágico no qual você se tornará Para Sempre Feliz e Completo

A vida inevitavelmente tem altos e baixos. A vida é assim.

Mas se pudermos aprender a viver com habilidade, podemos começar a aceitar tudo com uma atitude de não-resistência lúdica. Podemos apreciar os altos, apreciar e aprender com os baixos, divertir-nos com frequência e dirigir todo o processo em uma direção geralmente ascendente, em direção a graus mais elevados de bem-estar, prosperidade e tranquilidade.

E se tudo desmoronar?

Bem, isso soa como um retorno inestimável. ; )

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixar seu comentário

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location

Mais Lidos